Carmen Locatelli
A intensidade do medo define o valor de seus sonhos!
Capa Meu Diário Textos E-books Fotos Perfil Livro de Visitas Contato Links
10/06/2020 21h52
DESENCONTROS

Te achei,

Te perdi.

Te desejei,

Te toquei.

Eu quis,

Eu tive.

Disse "Olá",

Você "Adeus".

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicado por Carmen Locatelli
em 10/06/2020 às 21h52
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
21/10/2010 12h38
BAD DAYS
 
Há dias em que o corpo não responde,
A alma não respira.
Há dias em que os pequenos sonhos são impossíveis,
Grandes coisas são banais.
Há dias em que continuar é escuridão,
Amar não vale a pena.
Há dias em que a sorte não nos acompanha,
Deus não nos protege.
Há dias em que tudo nos é roubado,
Até nossa liberdade artificial.
E há apenas dias.
Publicado por Carmen Locatelli
em 21/10/2010 às 12h38
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
15/07/2010 13h47
LETAL

Num buraco negro é onde moram as minhas escolhas.
Tão fundas foram jogadas que não posso mais tocar,

Permiti-me perder por nocaute,
Ansiei por conexões invisíveis. Perdi-me.
Pequei por excesso, mas não morri por inércia.

Deixo que mais um dia me carregue,
Quantos mais hão de bastar? 
Retirei minhas correntes, mas ainda sinto o peso em mim.
Foi-se o tempo da pureza,
Faço de mim - agora - um ser sem limites,
Uso-me de exemplo. Sem erros. Sem medos.



 

Publicado por Carmen Locatelli
em 15/07/2010 às 13h47
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
15/06/2010 13h27
PARTIDA

              

Ontem foi minha partida,
Você chorou em silencio,
Mas já não me espera lá fora,
E você, que mais me amou, como pude dizer adeus?
Eis que meu caminho foi traçado...
Ser quem eu era não lhe bastava,
Meu estranho jeito de te querer já não lhe bastava.
Ontem dei adeus ao meu passado,
Dei adeus aos que esperavam por mim,
Fui ali, fui viver.
Fui ter a vida que sempre me neguei.
Sumi!
Aquele velho "eu" não voltará jamais.
Acostume-se. 
 
Publicado por Carmen Locatelli
em 15/06/2010 às 13h27
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
 
11/01/2010 17h41
SENTIMENTOS


Hoje eu entendi um pouco mais sobre determinados sentimentos.
Quanto mais os conheço intimamente sinto que posso viver sem alguns deles.

Quanto mais eles me tocam mais eu percebo a necessidade de dominá-los. 
E a fraqueza mora junto de alguns destes sentimentos... ela pode nos levar à loucura. Observe.

Não ser o que todos esperam que eu seja torna-me um "monstro", 

Querem me enquadrar, querem me "endireitar". 
Acusam-me por ausência. Julgam-me por minhas palavras, condenam-me por minhas faltas.
Eles não entendem que agora eu domino determinados sentimentos,

Agora eu tenho voz, tenho visão, tenho controle.
 

 

 

 

 

Publicado por Carmen Locatelli
em 11/01/2010 às 17h41
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.